OS PONTOS CEGOS DA MEMÓRIA: LINHAS DE FORÇA DA TEORIA CRÍTICA NA MONTAGEM DO FOTO-ROMANCE LA JETÉE, DE CHRIS MARKER

André Bueno, Elaine Zeranze

Resumo


Este artigo analisa a forma e o sentido do foto-romance La jetée, de Chris Marker, uma experiência muito original na história do cinema moderno. O objetivo é mostrar as linhas de força do filme pelo ângulo da Teoria Crítica.

 

The blind points of memory: main lines of Critical Theory in Chris Marker’s photo-novel La jetée

This article analyses the form and meaning of Chris Marker’s photo-novel La jetée, a very original experience in the history of modern cinema. It aims to show the power lines of the film from the angle of Critical Theory.


bueno_andre@ig.com.br

Professor associado do Departamento de Ciência da Literatura da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Autor de Memórias do futuro: ensaios (7 Letras, 2009), Pássarode fogo no Terceiro mundo: o poeta Torquato Neto e sua época (7 Letras,2005) e Formas da crise: estudos de literatura, cultura e sociedade (GraphiaEditorial, 2002), entre outros. Organizador de Literatura e sociedade: narrativa, poesia, cinema, teatro e canção popular (7 Letras, 2006).


elainezeranze@gmail.com

Doutoranda em Ciência da Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.


Palavras-chave


Cinema; Fotografia; Literatura; Teoria Crítica

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.